A pessoa que não lê, mal fala, mal ouve, mal vê. (Malba Tahan)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

É Natal!


A Casa Aberta tem mais de vinte mil livros, entre novos e usados, para você presentear (e se presentear) neste final de ano! Se você não mora em Itajaí, basta entrar em contato pelo email casaberta@casaberta.com.br que enviaremos seu livro pelos Correios. Consulte nosso acervo geral aqui.


USADOS

Título: O valor do amanhã
Autor: Eduardo Giannetti
Editora: Companhia das Letras
Assunto: Desfrutar o momento ou cuidar do amanhã? O cérebro humano é formado por circuitos modulares que não estão perfeitamente integrados. A perspectiva concreta de gratificação imediata de certos desejos ativa uma região do cérebro - o sistema límbico - que demanda pronta satisfação, sem se importar com o amanhã. Mas a impaciência de curto prazo não é tudo. O primata impulsivo que nos agita em segredo tem um adversário à altura: o córtex pré-frontal, que nos pondera os prós e contras de diferentes escolhas e não se deixa levar com facilidade pela sedução do momento.
Preço: R$20,00 (em excelente estado)

*

Título: Corpo
Autor: Carlos Drummond de Andrade
Editora: Record
Assunto: 168 páginas de um dos mais importantes poetas brasileiros.
Preço: R$15,00 (possui dedicatória na segunda página, mas parece novo)

*

Título: As 100 maiores personalidades da História
Autor: Michael H. Hart (org)
Editora: Difel
Assunto: O autor apresenta um desfile cronológico de homens e mulheres que conduziram o destino da humanidade, e a apresentação desses personagens excepcionais deveu-se à reunião de fatos fundamentais relativos aos maiores líderes religiosos e políticos, inventores, escritores, filósofos, artistas, exploradores e inovadores do mundo - de Asoka a Zoroastro.
Preço: R$25,00 (seminovo)

*

Título: Dicionário de sonhos
Autor: Zolar
Editora: Nova Era
Assunto: Um dos melhores guias para decodificar as mensagens do sono.
Preço: R$12,00 (de bolso, ótimo estado)

*

Título: Os segredos da mente miolionária
Autor: T. Harv Eker
Editora: Sextante
Assunto: Aprenda a enriquecer mudando seus conceitos sobre o dinheiro e adotando os hábitos das pessoas bem sucedidas.
Preço: R$10,00 (ótimo estado)

*

Título: O Monge e o Executivo
Autor: James C. Hunter
Editora: Sextante
Assunto: Uma história sobre a essência da liderança.
Preço: R$10,00 (perfeito estado)

*

Título: O Doce Veneno do Escorpião
Autor: Bruna Surfistinha
Editora: Panda Books
Assunto: Confissões antológicas de uma das prostitutas literárias mais famosas do Brasil.
Preço: R$15,00 (ótimo estado)

*

Título: Para entender Hitler
Autor: Ron Rosebaum
Editora: Record
Assunto: Analisa metodicamente os prós e contras de todas as principais hipóteses sobre a personalidade de Hitler. O livro passeia por todos os rumores - incluindo o boato sobre suas origens judias - e extrai as verdades psicológicas de cada um deles. Como resultado, diferentes Hitlers emergem das páginas de Rosenbaum - o gângster brutal, o perverso inominável, o amante, o artista modernista, o apreciador de música. O retrato que o autor esboça dos principais analistas de Hitler é, no entanto, tão ou mais interessante.
Preço: R$30,00 (excelente estado)

*

Título: Sagarana
Autor: João Guimarães Rosa
Editora: Nova Fronteira
Assunto: O livro de contos mais importante de um dos maiores escritores do país.
Preço: R$15,00 (capa um pouco gasta, mas miolo em perfeito estado)

*

Título: Travessuras da menina má
Autor: Mario Vargas Llosa
Editora: Alfaguara
Assunto: Não se ama alguém por suas qualidades. Amor é quando, tendo todos os motivos para se desistir, não se desiste. E neste livro o protagonista se vê, através de décadas, encantado por uma mulher que o trata feito lixo. Do, agora prêmio Nobel, Mario Vargas Llosa.
Preço: R$20,00 (parece novo)

*

Título: A última música
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Assunto: Mais uma vez Nicholas Sparks nos mostra porque é considerado o mestre do romance moderno e porque seus livros são adorados por leitores de todo o mundo. Seguindo a tradição de seus mais belos romances, ele agora nos apresenta uma comovente história sobre família, amizade, amor, amadurecimento e especialmente sobre como perdoar e recomeçar.
Preço: R$15,00 (excelente estado, seminovo)

*

Título: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Assunto: Terceiro volume da série.
Preço: R$18,00 (ótimo estado)

*

Título: Harry Potter e a Câmara Secreta
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Assunto: Segundo volume da série!
Preço: R$18,00 (ótimo estado)

*

Título: Harry Potter e a Ordem da Fênix
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Assunto: Quinto volume da série!
Preço: R$18,00 (bom estado)

*

Título: Harry Potter e a Pedra Filosofal
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Assunto: O começo de tudo!
Preço: R$15,00 (ótimo estado, sim!)


NOVOS

Título: 1001 livros para se ler antes de morrer
Autor: Peter Boxall
Editora: Sextante
Assunto: De clássicos como Dom Quixote de Cervantes até os mais recentes e inovadores, como Tudo se ilumina, de Jonathan Safran Foer, você encontrará aqui títulos que marcaram época, dos mais diversos estilos e para todos os gostos. Com resenhas elaboradas por uma equipe de escritores, críticos literários e jornalistas internacionais, este livro é um presente para a vida toda!
Preço: R$59,90

*

Título: O Poder
Autor: Rhonda Byrne
Editora: Agir
Assunto: Neste livro Rhonda continua o trabalho que começou em “O Segredo” ao demonstrar a força que cada possui dentro de si para criar a sua própria realidade. Mudar e atrair prosperidade é fruto de trabalho e dedicação, coisa que qualquer um de nós pode se aplicar e conseguir.
Preço: R$39,90

*

Título: 99 Conselhos sobre Vinhos
Autor: Luis T. Melgar Gil
Editora: Rai
Assunto: Nesta obra os leitores conhecerão o passo a passo necessário à realização de uma degustação de vinho, além de aspectos relevantes como: as diferentes variedades de uva, as diversas denominações de origem de cada país, explicações concisas sobre a vinificação e a harmonização perfeita para um bom menu. Acompanha agenda de degustação.
Preço: R$59,90

*

Título: O Grande livro de histórias de fantasmas
Autor: Richard Dalby (org.)
Editora: Suma das Letras
Assunto: Contos de terror escritos apenas por mulheres! Textos de Brontë, May Sinclair, Edith Warthon, Ruth Rendell, A.S. Byatt, Angela Carter e mais 25 renomadas autoras. O olhar feminino incide em um dos gêneros da literatura: os contos de horror. Há narrativas e estudos psicológicos, contos de casas mal-assombradas e fábulas de mistério de teor feminista. Algumas das histórias são inquietantes; outras, assustadoras; mas todas investigam como mulheres lidam com a paixão, a angústia e a raiva.
Preço: R$56,90

*

Título: Era uma vez uma empresa
Autor: Gabriel García de Oro
Editora: Sextante
Assunto: Com um texto agradável e bem-humorado, o autor buscou nas fábulas de Esopo, nos contos orientais e até mesmo em anedotas dos tempos de hoje uma forma descontraída de encarar os desafios empresariais.
Preço: R$19,90

*

Título: O corpo fala nos negócios
Autor: Adrian Furnham e Evgeniya Petrovia
Editora: Gente
Assunto: É o livro definitivo que revela os segredos da linguagem não verbal para líderes, palestrantes, políticos, executivos e para todos os que pretendem evoluir e vencer no mundo dos negócios com um diferencial competitivo.
Preço: R$24,90

*

Título: As relíquias sagradas de Hitler
Autor: Sidney D. Kirkpatrick
Editora: Sextante
Assunto: Baseando-se em informes do serviço de inteligência, bem como em cartas e entrevistas, Sidney Kirkpatrick revela como Hitler, em sua mania de grandeza e obcecado por ocultismo, quase conseguiu criar um Reich Sagrado fundamentado numa reinvenção distorcida da história medieval e da Igreja.
Preço: R$29,90

*

Título: Howards End
Autor: E. M. Forster
Editora: Globo
Assunto: A tensão entre hipocrisia e dinheiro, arte e sociedade, homem e mulher é que faz de Howards End um dos melhores livros da literatura inglesa. E usando uma linguagem delicadamente irônica, Forster ultrapassa qualquer sentido de época, país ou luta de classes para nos presentear com um romance excepcional.
Preço: R$49,00

*

Título: A elegância do ouriço
Autor: Muriel Barbery
Editora: Companhia das Letras
Assunto: O livro dá voz a Renée, que parece ser a empregada francesa por excelência: baixota, ranzinza e sempre pronta a bater a porta na cara de alguém. Na verdade, uma observadora refinada, ora terna, ora ácida, e um personagem complexo, que apaga as pegadas para que ninguém adivinhe o que guarda na toca: um amor extremado às letras e às artes, sem as nódoas de classe e de esnobismo que mancham o perfil dos seus muitos patrões.
Preço: R$46,00

*

Título: Laços de Família
Autor: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Assunto: Considerado um dos melhores livros de contos da literatura brasileira, levou quase dez anos para ficar pronto. Destaque para “A menor mulher do mundo”, conto em que Clarice nos coloca no centro de uma floresta africana para revelar que qualquer pessoa é infinitamente minúscula diante do amor não correspondido.
Preço: R$24,00

*

Título: As Esganadas
Autor: Jô Soares
Editora: Companhia das Letras
Assunto: Os tipos e as tramas deste livro são especialmente engenhosos e através deles o autor nos dá um retrato saboroso do Rio de Janeiro no fim dos anos 30 e começo do Estado Novo. Nesse mundo em ebulição, chega uma figura portuguesa, saída do poema de Fernando Pessoa, para elucidar o estranho e terrível caso das gordas desaparecidas.
Preço: R$36,00

*

Título: 1984
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Assunto: Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na
engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado,
onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à
vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder
cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico.
Preço: R$42,00



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Lançamento de livro amanhã!



QUANDO CAI UM RIO DO CÉU
o livro negro da enchente de 2008

de Daniel Rosa dos Santos
editora PAPATERRA

"Numa Prosa cirúrgica, Daniel mergulha num personagem solúvel: a chuva. E cada pequeno recorte desta narrativa é uma gota, uma pequena elegia, que convida o leitor para uma dança precisa, uma valsa aquosa. Uma cidade atravessada por uma lâmina, chuva e aço, onde os sonhos são desfeitos e a esperança é a primeira a morrer afogada. Aqui a ficção é invadida pela realidade, numa tempestade, memória." Carlos Henrique Schroeder - escritor

Lançamento dia 17 de agosto (quarta-feira) na livraria e sebo CASA ABERTA às 19:30h.

À venda na
livraria e sebo CASA ABERTA
Rua Lauro Müller, 83
Itajaí - SC, 88301-400
www.casaberta.com.br

Informações: (47) 30455815 ou 9992-8305.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lançamento no VII Enecult

Próximo lançamento da Editora Casa Aberta acontece hoje (05/08), às 20h, no Forte São Diego, em Salvador, Bahia. O evento integra o VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult). A obra “Cultura e Ensino de História: elogio à criação”, de Raquel Alvarenga Sena Venera, é resultado de dez anos de pesquisa e reflexões. O livro situa o leitor no tempo e na constituição do campo do Ensino de História e sua relação, sobretudo, com a cultura.

A História ensinada e a relação com o conceito de cultura é destaque neste livro. Do sentido clássico, oriundos dos séculos XVIII e XIX, à fluidez e centralidade que adquire do século XX, a cultura força a própria História a convergir com outras áreas e campos, sobretudo, com a Educação.

O livro também inaugura a Coleção Cultura Escolar, da Editora Casa Aberta. Com escrita acessível, a autora situa o leitor e demarca o território acadêmico e o “estado da arte” do Ensino de História. Nesse percurso, são evidenciados os principais grupos de estudos e pesquisadores, além de apontar as relações com a História da Educação, com a formação de professores e com a origem do Encontro Nacional de Pesquisadores de Ensino de História, consolidando a área no Brasil.

“Elogio à criação” ao abrir, nessa literatura sobre o Ensino de História, uma leitura sobre os processos de subjetivação, de constituição de um saber histórico que, ao mesmo tempo em que repete tradições, rompe e inaugura novas formas de fazer e saber. Este talvez seja um diferencial neste trabalho, ao verberar por autores pouco lembrados entres os historiadores, como Félix Guattari, Gilles Deleuze e Michel Foucault.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Escritos da Carne em Itajaí


Mostra fotográfica e poética retratando o erótico abre nesta sexta-feira, na Casa Aberta

Itajaí recebe nesta sexta-feira, 29 de julho a Exposição Escritos da Carne, que está circulando pelo Estado de Santa Catarina, trazendo diferentes formas de representar o erótico através da literatura e da fotografia. A abertura da exposição acontece na Livraria e Espaço Cultural Casa Aberta (www.casaberta.com.br ), simultaneamente ao lançamento de dois livros.


A mostra Escritos da Carne integra projeto de mesmo nome(www.escritosdacarne.blogspot.com), viabilizado através do Edital Elisabete Anderle, da Fundação Catarinense de Cultura, de autoria da historiadora, pesquisadora e professora universitária, Carla Fernanda da Silva, que há algum tempo pesquisa questões relacionadas ao corpo, ao erótico e à sexualidade humana.

São 21 imagens de pessoas/casais, com textos eróticos grafados sobre seus corpos de diferentes maneiras, produzidas por sete fotógrafos -Aline Assumpção, Charles Steuck, Carla Fernanda da Silva, Carlos Lobe, Ivan Schulze, Mariana Florêncio e Sally Satler. Cada casal fotografado escolheu um texto que tivesse especial significado em sua vivência do erótico, e foi também co-autor das imagens, contribuindo na construção das cenas, que são parte da narrativa.

Segundo Carla, a proposta é representar diferentes corpos, diferentes casais, trazendo a literatura erótica para o corpo, com o objetivo refletir sobre o papel do erótico na contemporaneidade, e provocar um diálogo com o público, fazendo-o questionar-se sobre a vivência de sua sexualidade e a relação com seu corpo. A diversidade de concepção do erótico se concretiza a partir do diálogo entre fotógrafos e fotografados.

"A literatura erótica emana do corpo para a escrita, em Escritos da Carne, fazemos com que esta literatura retorne para o corpo, para a pele", comenta Carla.

Boa Literatura


Além da abertura da exposição, estão marcados para a mesma noite o lançamento do livro de contos, Quarteto de Cordas para Enforcamento, do escritor e dramaturgo, Gregory Haertel, e do livro de poesia “O Retrato da Nudez Eólica”, da jovem escritora Cláudia Iara Vetter, ambos da editora Liquidificador ( www.liquidificador.art.br/produtosculturais ).

Após o romance Aguardo (2008), Gregory Haertel apresenta aos leitores um livro de contos.Todos os textos que compõem a obra foram escritos entre 2001 e 2005, já no formato em que estão sendo publicados. “Poucas alterações gramaticais e de pontuação foram feitas na minha leitura para o lançamento deste livro, e todas elas com o cuidado de preservar o que estava escrito. Esta não é, portanto, uma coletânea de contos, e, sim, um livro que esperou bastante para ser lançado.”, explica. Quem acompanha a obra de Haertel como dramaturgo vai se deparar com algumas semelhanças entre os textos e peças da Cia Carona de Teatro (Blumenau), já que alguns dos contos serviram de inspiração durante o processo de montagem de peças da Cia.
“Com sua linguagem crua e ousadia narrativa, “Quarteto de cordas para enforcamento” provoca e lacera; para além da moral, devolve-nos uma poesia capaz de incomodar.”, escreve Viegas Fernades da Costa na orelha do livro.
Gregory deve divertir-se muito quando escreve. Quase posso adivinhá-lo escancarando um sorrisão que expõe dentes e malícia, ardiloso a brincar com (de)formação de frases, (des)construção de conceitos, (re)criação de valores e julgamentos.”, comenta o diretor de teatro Pépe Sedrez, no prefácio da obra.
Já a jovem escritora Cláudia Iara Vetter, lança a segunda edição de sua primeira obra -após editar e bancar sozinha a primeira e pequena edição de sua obra, Cláudia obteve agora patrocínio do Fundo Municipal de Cultura de Blumenau para reeditar o livro.
“(Cláudia Iara Vetter )Traça as inscrições de seu corpo – arranhões, tatuagens, chagas antigas. Caminhamos consigo por sua estrada “bruta e malfeita”, onde o que é secreto nos é oferto como um presente manualmente esmerado. No percurso d’O Retrato da Nudez Eólica, Cláudia mostra que de tudo só restam fragmentos. Assim como nos legou Safo, a grande poeta da Antiguidade, o amor abala o espírito como um vendaval que desaba sobre os carvalhos.”, comenta o poeta, Vinicius Coelho.

Sobre a Casa Aberta
A Casa Aberta é um dos mais antigos sebos de Santa Catarina e faz parte do universo dos bons sebos brasileiros. Instalada em uma edificação tombada pelo patrimônio, A Casa Konder, abriga um rico acervo da produção literária que circulou por Itajaí.

Do livro novo ao usado, você pode fazer uma viagem em um ambiente agradável, bem no coração do centro histórico de Itajaí. Além de sebo, livraria e espaço cultural, a Casa Aberta é também editora (www.editoracasaaberta.com.br )

Serviço:
Abertura da Exposição 'Escritos da Carne'
Lançamento do Livro 'Quarteto de Cordas para Enforcamento'

Lançamento do Livro 'O Retrato da Nudez Eólica'
Data: 29 de julho | Sexta-feira - Horário: 20h
Local: Casa Aberta | Itajaí- SC
(Rua: Lauro Muller, 83 - Centro-tel: 47- 3045-5815)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CONVITE - Lançamento de livro



Na próxima quinta-feira, 30 de junho, haverá coquetel de lançamento do Livro “Na arte do pandeiro” do percussionista Ricardo Domingues, a partir das 19 horas, na Livraria Casa Aberta.



Segundo o autor, o livro contém desde informações básicas, de como segurar o pandeiro, movimentos de mão esquerda e toques da mão direita, até o conhecimento das áreas do instrumento, a exploração dos timbres, efeitos, abordagens rítmicas e exercícios de acentuação.



Na ocasião, música ao vivo com Jeferson Santiago, Alessandro Primo e convidados. O livro estará à venda por R$ 20,00.






quinta-feira, 12 de maio de 2011

20 anos de Casa Aberta







Lançamento do Livro “ Nacionalidade e Etnicidade do Atlântico Sul” do historiador José Bento Rosa da Silva inicia uma série de eventos comemorativos dos 20 anos da Livraria Casa Aberta



O historiador José Bento Rosa da Silva faz um ajuste de contas com o passado, ao publicar seu mais recente livro “Nacionalidade e Etnicidade do Atlântico Sul”.


O lançamento será no próximo sábado (14.03), às 10h, na Livraria e Editora Casa Aberta. A obra é uma investigação sobre as tensões étnicas e as intolerâncias praticadas, sobretudo pela elite de Itajaí, na primeira década do século 20. Como o autor descreve, “com um processo-crime evolvendo um imigrante alemão renomado na cidade e um afrodescendente que lutava para manter sua família em situação de dignidade, foi impossível não atentar os apelos do ofício”, referindo-se a sua condição de historiador.

Além das práticas de intolerância, Bento apresenta personagens e descreve a Itajaí, quando “ainda não tinha vestido a identidade de uma cidade açoriana”, sendo que na primeira década do século passado as disputas étnicas se intensificaram. O autor mostra, a partir de periódicos da época, que “havia uma preferência pelos imigrantes em detrimento aos ‘nacionais’”.

Para o historiador José Roberto Severino, que prefaciou a obra, “as ações descritas por Bento lançam luz a fenômenos semelhantes ocorridos em muitas das comunidades litorâneas e ribeirinhas do Brasil. A maquinaria da modernidade vivida na Primeira República e a questão operária, mas também os recortes de gênero, os aspectos culturais, as lutas pela dignidade, que podem ser compreendidos por meio de suas associações, grêmios e sindicatos”.
Bento faz “um ajuste de contas com o passado” ao romper com a história tradicional de empilhar datas, fatos e privilegiar o olhar das elites.

Agora, o historiador avança um pouco no tempo e cavouca os discursos produzidos para evidenciar que, além de apresentar os fatos, eles transbordam também suas diferenças e seus preconceitos.
Em sua trajetória de pesquisador, Bento tem dado visibilidade às tensões e àquilo que muitos escritores de Itajaí, muitas vezes, tentam ocultar: as práticas de intolerância no interior das relações sociais.



Sobre o autor

José Bento Rosa da Silva é doutor em História do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE/PE (2001), tornando-se também o primeiro professor de História da África na mesma universidade. Investigador no Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP)/Portugal.
Pesquisador no Núcleo de Estudos das Relações Inter-étnicas – NUER/UFSC.
Coordenou o Programa Memória dos Bairros da Fundação Genésio Miranda Lins.
Foi Diretor do Centro de Documentação e Memória Histórica de Itajaí. É militante do Movimento Negro de Itajaí. Autor das Obras: Negras Memórias (1996); Estiva Papa-Siri: Mãos e pés do Porto de Itajaí (2004); Caetanos & Caetanos: tradição oral e história (2008); Itajaí no século XIX: história, cotidiano e poder; Negros em Itajaí (coautoria com Moacir da Costa); estes dois últimos, pela Editora Casa Aberta.

Evento: lançamento do livro “Nacionalidade e etnicidade no litoral do Atlântico Sul: Foz do Itajaí - SC (1906)”
Dia: 14 de maio
Horário: 10h (na ocasião será servido um café colonial)
Local: Livraria e Editora Casa Aberta, Rua Lauro Müller, n. 83, Centro, Itajaí.


Mais informações:


Livraria e Editora Casa Aberta: 3045-5815

Roberta Bittencourt- DRT SC 01528 JP
(47) 99498890




quarta-feira, 11 de maio de 2011

Espetáculos do SESC na Casa Aberta começam hoje!





Veja a sinopse das três peças:






O que: Luisa (Teatro) – Cia EXperimentus Teatrais / Itajaí - LIVRE
Quando: 11/05, quarta, às 20h (40 min)
Onde: Casa Aberta Livraria e Editora
Quanto: Gratuito (ingressos limitados no SESC ou Casa Aberta)

Agustin voltou. Luisa narra o seu reencontro com esse homem que, após doze anos de espera, volta de repente em uma noite para despedir-se. O universo de Luisa e o universo de Agustín se entrelaçam, em uma historia que mistura fatos, memórias e imaginação. As lembranças, reais ou criadas, compõem uma trama tecida e destecida pelo tempo, pelo amor e pela espera.
_______________________________________________________________________
O que: Palavra Muda (Perfomance) – Coletivo Terceira Margem / Itajaí - LIVRE
Quando: 12/05, quinta, às 20h (40 min)
Onde: Casa Aberta Livraria e Editora
Quanto: Gratuito (ingressos limitados no SESC ou Casa Aberta)

A performance “Palavra Muda” nasce da vontade de experimentar a poesia em seu estado mais próximo do visual e sonoro, vários dos textos foram concebidos especialmente para a performance de maneira a se integrarem melhor com a proposta desta linguagem, e variam da prosa à poesia. O projetor é utilizado como recurso visual, agregando imagens, cores e novos tons à leitura poética. A sonoplastia é executada ao vivo por Patrícia Vianna fazendo uso da voz e de Viola Erudita. Os textos são de autoria de Sebastião Paulo Do Aragão e Leandro De Maman.
_______________________________________________________________________
O que: As Pessoas de Minha Pessoa (Teatro) – Valentim Schmoeler / Itajaí - LIVRE
Quando: 13/05, sexta, às 20h (40 min)
Onde: Casa Aberta Livraria e Editora
Quanto: Gratuito (ingressos limitados no SESC ou Casa Aberta)

Um homem pode ter suas várias personalidades distintas sobrepostas por máscaras. Ele pode até esconder-se ou expressar-se por meio de algumas delas através de pseudônimos ou até mesmo através de suas várias maneiras de interpretar o mundo em sua volta. Fernando foi um grande criador de mitos, viveu vários deles, durante seu tempo. Definia-se poeta e filósofo, porém o mundo literato o define como moderno, clássico, nacionalista, místico, revolucionário, materialista e panteísta. “Um criador de Anarquias” A vida e a obra do poeta português que ultrapassou os limites de seu amado país conquistando o mundo, e seus heterônimos mais famosos são colocados em cena.



INFORMAÇÕES E INGRESSOS:
Setor de Cultura
SESC-Itajaí-SC
Fone: (47)3349-4096 / 9946-3388
http://twitter.com/marceloproducao


sexta-feira, 25 de março de 2011

Espetáculo Luisa



Cia Experimentus teatrais APRESENTA:



Luisa

Todas as quintas feiras de Abril às 20h na livraria CasAberta.


Olá Amigos,

A Cia Experimentus Teatrais está iniciando uma temporada do espetáculo Luisa que ficará em cartaz todas as quintas feiras do mês de abril. O espetáculo, que estreou em novembro pelo projeto "Intersecções" e fez temporada em Buenos Aires em fevereiro, volta a se apresentar na cidade de Itajaí na livraria e SEBO CasAberta. O espetáculo solo tem a atuação de Sandra Knoll e direção de Barbara Biscaro. Abaixo seguem mais informações sobre o espetáculo e em anexo algumas fotos e um Flyer!

Sinopse:

Agustin voltou.
Luisa narra o seu reencontro com esse homem que, após doze anos de espera, volta de repente em uma noite para despedir-se. O universo de Luisa e o universo de Agustín se entrelaçam, em uma historia que mistura fatos, memórias e imaginação. As lembranças, reais ou criadas, compõem uma trama tecida e destecida pelo tempo, pelo amor e pela espera.


Ficha Técnica:

Direção - Barbara Biscaro
Atuação - Sandra Knoll
Texto - Daniel Veronese
Tradução do texto – André Carreia
Adaptação do texto - Sandra Knoll
Cenário e figurino - Roberto Gorgati
Consultoria em língua estrangeira- Esteban Campanela
Fotos - Caio Cezar

Serviço:

Local: Livraria CasAberta
Endereço: Rua Lauro Müler,83 ( ao lado da Caixa Econômica Federal)
Fone: 3045-5815/9909-9341
Data e Horário:Todas as quintas feiras de abril às 20h.
Valor do ingresso: R$ 20,00 - Lei da meia entrada R$ 10,00

Espetáculo de público reduzido - retirar ingresso antecipado no local
Tempo de espetáculo: 40 min
Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

Apoio: CasAberta Livraria e Editora.

--
Sandra Knoll - Atriz e Produtora
Fone: ( 47) 9909-9341
Cia Experimentus Teatrais - www.experimentus.com.br

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Exército de um Homem Só


Foi enterrado hoje o corpo do médico sanitarista e escritor Moacyr Scliar. Ele faleceu na madrugada de domingo, de falência múltipla dos órgãos.

Filho de José e Sara Scliar, Moacyr nasceu no Bom Fim, bairro que concentra a comunidade judaica. Médico, apaixonado pelas letras, ele começou a escrever ainda menino, incentivado pela mãe. A temática judaica esteve presente em quase toda sua obra. Gaúcho de Porto Alegre publicou mais de 70 livros e ganhou três vezes o prêmio Jabuti, o mais importante da literatura do país.

Scliar publicou mais de setenta livros, entre crônicas, contos, ensaios, romances e literatura infanto-juvenil. Seu estilo leve e irônico lhe garantiu um público bastante amplo de leitores, e em 2003 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras, tendo recebido antes uma grande quantidade de prêmios literários como o Jabuti (1988, 1993 e 2009), o Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) (1989) e o Casa de las Américas (1989). 

“É uma grande perda para a literatura e para a cultura brasileira, gaúcha e brasileira. Mas antes de mais nada é uma grande perda para os amigos”, afirma o escritor Luís Fernando Veríssimo.

Obra

Contos
O carnaval dos animais. Porto Alegre, Movimento, 1968.
A balada do falso Messias. São Paulo, Ática, 1976.
Histórias da terra trêmula. São Paulo, Escrita, 1976.
O anão no televisor. Porto Alegre, Globo, 1979.
Os melhores contos de Moacyr Scliar. São Paulo, Global, 1984.
Dez contos escolhidos. Brasília, Horizonte, 1984.
O olho enigmático. Rio, Guanabara, 1986.
Contos reunidos. São Paulo, Companhia das Letras, 1995.
O amante da Madonna. Porto Alegre, Mercado Aberto, 1997.
Os contistas. Rio, Ediouro, 1997.
Histórias para (quase) todos os gostos. Porto Alegre, L&PM, 1998.
Pai e filho, filho e pai. Porto Alegre, L&PM, 2002.
Histórias Que Os Jornais Não Contam. Rio de Janeiro, Agir, 2009.

Romances
A guerra no Bom Fim. Rio, Expressão e Cultura, 1972. Porto Alegre, L&PM.
O exército de um homem só. Rio, Expressão e Cultura, 1973. Porto Alegre, L&PM.
Os deuses de Raquel. Rio, Expressão e Cultura, 1975. Porto Alegre, L&PM.
O ciclo das águas. Porto Alegre, Globo, 1975; Porto Alegre, L&PM, 1996.
Mês de cães danados. Porto Alegre, L&PM, 1977.
Doutor Miragem. Porto Alegre, L&PM, 1979.
Os voluntários. Porto Alegre, L&PM, 1979.
O centauro no jardim. Rio, Nova Fronteira, 1980. Porto Alegre, L&PM (Tradução francesa:"Le centaure dans le jardin" ), Presses de la Renaissance,Paris, 1985, ISBN 2-264-01545-4
Max e os felinos. Porto Alegre, L&PM, 1981.
A estranha nação de Rafael Mendes. Porto Alegre, L&PM, 1983.
Cenas da vida minúscula. Porto Alegre, L&PM, 1991.
Sonhos tropicais. São Paulo, Companhia das Letras, 1992.
A majestade do Xingu. São Paulo, Companhia das Letras, 1997.
A mulher que escreveu a Bíblia. São Paulo, Companhia das Letras, 1999.
Os leopardos de Kafka. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.
Na Noite do Ventre, o Diamante. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2005.
Ciumento de carteirinha Editora Ática, ISBN 8508101104, 2006.
Os Vendilhões do Templo Companhia das Letras, ISBN 9788535908299, 2006.
Manual da Paixão Solitária. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.
Eu vos abraço, milhões. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

Ficção infantojuvenil
Cavalos e obeliscos. Porto Alegre, Mercado Aberto, 1981; São Paulo, Ática, 2001.
A festa no castelo. Porto Alegre, L&PM, 1982.
Memórias de um aprendiz de escritor. São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1984.
No caminho dos sonhos. São Paulo, FTD, 1988.
O tio que flutuava. São Paulo, Ática, 1988.
Os cavalos da República. São Paulo, FTD, 1989.
Pra você eu conto. São Paulo, Atual, 1991.
Uma história só pra mim. São Paulo, Atual, 1994.
Um sonho no caroço do abacate. São Paulo, Global, 1995.
O Rio Grande farroupilha. São Paulo, Ática, 1995.
Câmera na mão, o Guarani no coração. São Paulo, Ática, 1998.
A colina dos suspiros. São Paulo, Moderna, 1999.
Livro da medicina. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 2000.
O mistério da Casa Verde. São Paulo, Ática, 2000.
O ataque do comando P.Q. São Paulo, Ática, 2001.
O sertão vai virar mar. São Paulo, Ática, 2002.
Aquele estranho colega, o meu pai. São Paulo, Atual, 2002.
Éden-Brasil. São Paulo, Companhia das Letras, 2002.
O irmão que veio de longe. Idem, idem.
Nem uma coisa, nem outra. Rio, Rocco, 2003.
Aprendendo a amar - e a curar. São Paulo, Scipione, 2003.
Navio das cores. São Paulo, Berlendis & Vertecchia, 2003.
Livro de Todos - O Mistério do Texto Roubado. São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2008. Obra coletiva (Moacyr Scliar e vários autores)

Crônicas
A massagista japonesa. Porto Alegre, L&PM, 1984.
Um país chamado infância. Porto Alegre, Sulina, 1989.
Dicionário do viajante insólito. Porto Alegre, L&PM, 1995.
Minha mãe não dorme enquanto eu não chegar. Porto Alegre, L&PM, 1996. Artes e Ofícios, 2001.
O imaginário cotidiano. São Paulo, Global, 2001.
A língua de três pontas: crônicas e citações sobre a arte de falar mal. Porto Alegre.

Ensaios
A condição judaica. Porto Alegre, L&PM, 1987.
Do mágico ao social: a trajetória da saúde pública. Porto Alegre, L&PM, 1987; SP, Senac, 2002.
Cenas médicas. Porto Alegre, Editora da Ufrgs, 1988. Artes&Ofícios, 2002.
Enígmas da Culpa. São Paulo, Objetiva, 2007.

Prêmios
Prêmio Jabuti de Literatura, 1988, categoria Contos, Crônicas e Novelas
Prêmio APCA, 1989, categoria Literatura
Prêmio Casa de las Americas, 1989, categoria Conto
Prêmio Jabuti de Literatura, 1993, categoria Romance
Prêmio Jabuti de Literatura, 2009, categoria Romance

Moacyr Scliar na Casa Aberta

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

preço de banana!

PROMOÇÃO AUTORES BEST-SELLERS DA LITERATURA ESTRANGEIRA
Harold Hobbins, Morris West, J.M. Simmel e Irving Wallace

Todos os livros dos autores acima por apenas R$ 3,00. Você pode fazer a busca dos títulos através de nosso site: WWW.casaberta.com.br ou simplesmente faça-nos uma visita para conferir de perto os grandes sucessos destes 4 autores consagrados também nas telas de cinema.
Não perca!
(promoção válida somente no mês de março)
Conheça mais sobre os autores:

Irving Wallace nasceu em 1916 na cidade de Chicago. Filho de emigrantes russos, o seu pai trabalhava como empregado de loja. Em 1959 publicou o seu primeiro romance, The Sins Of Philip Fleming, obra que passou despercebida pela crítica. Seguiu-se The Chapman Report (1960, O Relatório Chapman ), romance que contava a história de um psiquiatra que decide levar a cabo um estudo sobre o comportamento sexual feminino, descobrindo que, afinal há subtilezas que não podem ser abrangidas. Grande parte da sua obra foi convertida para a Sétima Arte, com destaque particular para o filme realizado em 1971 por Russ Meyer a partir do romance The Seven Minutes (1969, Os Sete Minutos ) e The Man (1964), realizado em 1972 por Joseph Sargent. Feleceu em 1990.
Irving Wallace na Casa Aberta



Morris West nasceu na Austrália. Foi o primeiro de seis irmãos. O pai era caixeiro-viajante, e a mãe, uma irlandesa católica. Formou-se em 1937 na Universidade de Melbourne e trabalhou muitos anos como professor. Passou 12 anos de sua vida em um mosteiro, mas não chegou a se ordenar padre. Em seus livros, West revela seus interesses no catolicismo romano, falando inclusive de muitos papas, e revela também um interesse na política internacional. Faleceu em 1999.

Morris West na Casa Aberta




Johannes Mario Simmel, filho dos judeus Wagner Simmel, químico e Lisa Schneider Simmel, que trabalhava em um estúdio de cinema vienense. O autor formou-se em química, seguindo a profissão até o ano de 1945, quando os laboratórios vienenses foram destruídos durante os conflitos da Segunda Guerra Mundial. Desertando do Exército, Johannes foi preso pelos russos e enviado para trabalhar como tradutor nos Estados Unidos da América. Retornando alguns anos depois para a Áustria, trabalhou para a Polícia Militar como tradutor. Pouco tempo depois tornou-se jornalista de importantes revistas austríacas. Abandonando o jornalismo, passou a publicar romances a cada dois anos que tratam sobre diversos temas, destacando-se seu depoimento sobre o período da Segunda Guerra Mundial. Faleceu em 2009.

J.M. Simmel na Casa Aberta




Harold Robbins (ou Hobbins), registrado com o nome de Harold Rubin, passou a infância num orfanato. Começou aos 20 anos vender açúcar para o comércio atacadista. No início da Segunda Guerra Mundial, Robbins tinha perdido a sua fortuna e se mudou para Hollywood, onde trabalhou nos estúdios da Universal, primeiro como um balconista de remessa. Depois ele se tornou um executivo de estúdio. O primeiro livro dele, Nunca Ame um Estranho, (1948) utilizou a própria vida dele como um órfão nas ruas de Nova York e criou controvérsia com sua sexualidade gráfica. O romance Uma prece para Danny Fisher (1952) foi adaptado para o cinema sob o título Crioulo de Rei (1958) , contou com a participação de Elvis Presley. Ele se tornaria um dos maiores autores de best seller do mundo, publicando mais de 20 livros que foram traduzidos em 32 idiomas e vendido mais de 50 milhões de cópias. Harold Robbins tem uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood, na 6743 Boulevard de Hollywood. Faleceu em 1997.

Harold na Casa Aberta



sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011


O objetivo do ANIMEDAY é de reunir fãs de anime e mangá e cultura Japonesa de Santa Catarina, e criar entretenimento saudável, para que todos se divirtam, conheçam novos amigos, comprem seus mangás, animes, e acessórios preferidos se destaquem em concursos, e saiam satisfeitos, um dia para esquecer dos problemas e se divertir, bem vindos ao ANIMEDAY


Estaremos lá com HQ's da Marvel, DC Comics, diversos e mangás.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Estiquem seus pescoços: tem Anne Rice na Casa Aberta



Em seus livros ela invariavelmente apresenta seus vampiros como indivíduos com suas paixões, teorias, sentimentos, defeitos e qualidades como os seres humanos, mas com a diferença de lutarem pela sua sobrevivência através do sangue de suas vítimas e sua própria existência, que para alguns deles, é um fardo a ser carregado através das décadas, séculos e até milênios.

Vampiros estão na moda, mas os vampiros de Anne Rice são muito mais sedutores. Estiquem seus pescoços, tem Anne Rice na Casa Aberta!

site oficial da autora

Anne Rice na Casa Aberta

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

183 anos de Julio Verne


Sobre o autor
(site da UOL)

Foi um dos primeiros escritores a praticar uma literatura na linha da moderna ficção científica. Verne previu, entre outros inúmeros inventos, a televisão; o helicóptero; o cinema falado; a iluminação a néon; o ar condicionado; os arranha-céus; os mísseis teleguiados; os tanques de guerra; os veículos anfíbios; o avião; a caça submarina; o aproveitamento da luz e da água do mar para gerar energia; o uso de gases como armas químicas.

Jules Gabriel Verne Allotte começou sua carreira literária após seu pai, Pierre Verne, desiludir-se com a sua trajetória de advogado. Tentou ingressar no teatro e escrever poemas e peças, e também tentou a sorte com a música, sem êxito. Em 1848 compôs, com Michel Carré, dois libretos para operetas, e, em 1850, uma comédia em verso, em parceria com Alexandre Dumas Filho. Só descobriu seu verdadeiro gênero literário ao escrever algumas narrativas de viagens.

Foi influenciado por Jonathan Swift, com seu livro "Viagens de Gulliver", por Daniel Defoe e seu "Robinson Crusoé", e ainda por Edgar Allan Poe e sua obra macabra. Júlio Verne sabia captar o que agradava aos leitores de todas as idades, conseguindo mantê-los atentos e curiosos. Seu primeiro grande sucesso, "Cinco Semanas em Balão", foi recusado por quinze editoras, que não viam no livro mais que uma tentativa frustrada de predizer o futuro. Até que, apresentado por Alexandre Dumas Filho, Verne conheceu Pierre Jules Hetzel, o editor mais influente de Paris, que lhe propôs escrever dois livros por ano. O sucesso foi gigantesco. Júlio Verne foi um dos mais imaginativos e populares escritores de todos os tempos.



Principais obras de Júlio Verne
(suapesquisa.com)

- Cinco semanas em um balão - 1863
- O capitão Hateras - 1864-1867
- Viagem ao centro da terra - 1864
- Da Terra à Lua - 1865
- Os filhos do capitão Grant - 1866-1868
- Vinte mil léguas submarinas -1870
- Os conquistadores - 1870
- A volta ao mundo em oitenta dias - 1872
- A ilha misteriosa - 1873-1875
- O Chancellor - 1875
- As Índias Negras - 1876-1877
- Um capitão de quinze anos - 1878
- História das grandes viagens e dos grandes viajantes - 1878
- A revolta da Bounty - 1879
- A jangada - 1880
- A escola dos Robinsons - 1882
- Dez horas de casa -1882
- O arquipélago em chamas - 1883
- Kerabán, o teimoso - 1883
- Um bilhete de loteria - 1885
- O náufrago do Cynthia - 1885
- Robur, o conquistador - 1886
- O caminho da França - 1887
- Dois anos de férias -1888
- Família sem nome - 1888-1889
- A esfinge dos gelos - 1895
- Os irmãos Kip - 1902
- O senhor do mundo -1904


("Viagem à lua", filme)

Principais filmes baseados nas obras do Julio Verne
(fórum do meiapalavra.com.br)

* Viagem à Lua, de 1902, realizado por Georges Méliès.
* A ilha misteriosa, de 1951, realizado por Spencer Gordon Bennet e protagonizada por Richard Crane.
* 20.000 léguas submarinas, de 1954, realizado por Richard Fleischer com Kirk Douglas no papel de Ned e James Mason como o capitão Nemo.
* Michel Strogoff, de 1956, realizado por Carmine Gallone e com Curd Jürgens como Miguel Strogoff.
* A volta ao mundo em 80 dias, de 1956, realizado por Michael Anderson com David Niven como Phileas Fogg e Cantinflas como Passpartout.
* Da Terra à Lua, de 1958, realizado por Byron Haskin com Joseph Cotten, Debra Paget e George Sanders.
* Viagem ao centro da Terra, de 1959, realizado por Henry Levin e protagonizada por James Mason.
* A ilha misteriosa, de 1961, realizado por Cy Endfield com Michael Craig como protagonista.
* Os filhos do capitão Grant, de 1962, realizado por Robert Stevenson e com Maurice Chevalier, George Sanders e Hayley Mills como protagonistas.
* Cinco semanas em balão, de 1962, realizado por Irwin Allen, com Red Buttons e Barbara Eden.
* O farol do fim do mundo, de 1971, realizado por Kevin Billington e interpretado por Kirk Douglas, Yul Brynner e Fernando Rey.
* A volta ao mundo em 80 dias, de 2004, realizado por Frank Coraci, com Jackie Chan.
* A ilha misteriosa de Júlio Verne, filme para a televisão de 2005, realizado por Russell Mulcahy e interpretado por Kyle MacLachlan, Patrick Stewart e Gabrielle Anwar.
* Viagem ao centro da terra, de 2008, realizado por Eric Brevig e interpretado por Brendan Fraser, Josh Hutcherson e Anita Briem.

Do conjunto das obras de Júlio Verne, trinta e três foram levadas ao cinema, dando lugar a um total de noventa e cinco filmes, sem contar com as adaptações para séries de televisão. A obra mais vezes adaptada foi Miguel Strogoff (dezesseis vezes), seguida de Vinte Mil Léguas Submarinas (nove vezes) e Viagem ao Centro da Terra (cinco vezes).

O que temos de Julio Verne aqui na Casa Aberta
http://www.casaberta.com.br/pesquisa-no-acervo/autor-titulo/julio%20verne

Blog sobre o autor
http://jvernept.blogspot.com/

(túmulo de Julio Verne)

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Novidades em Livros de História Medieval





Boa tarde Pessoal,

Nesta semana chegaram no sebo muitos livros sobre história Geral e Medieval, muitos deles, raríssimos e esgotados. Por isso, caso alguém se interesse, eles estão sendo cadastrados em nosso site para que você mesmo possa fazer a busca. Abaixo posto um texto de Rainer Sousa para quem desejar saber um pouco sobre a Era Medieval.
Os livros acima são alguns dos que temos para venda no sebo. Abraço a todos e boa leitura!!

IDADE MÉDIA

Quando falamos em Idade Média, é quase impossível não se lembrar daquela antiga definição que costuma designar esse período histórico como sendo a “idade das trevas”. Geralmente, este tipo de conceituação pretende atrelar uma perspectiva negativista ao tempo medieval, como sendo uma experiência de pouco valor e que em nada pôde acrescer ao “desenvolvimento” dos homens.

Para entendermos tamanha depreciação, é necessário que investiguemos os responsáveis pela crítica à Idade Média. Foi durante o Renascimento, movimento intelectual do período Moderno, que observamos a progressiva consolidação desta visão histórica. Para os renascentistas, o expresso fervor religioso dos medievais representou um grave retrocesso para a ciência.

Seguindo esta linha de pensamento, vemos que a Idade Média é simplificada à condição de mero oposto aos ditames e valores que dominaram a civilização greco-romana. Não por acaso, os renascentistas se colocavam na posição de sujeitos que se deram o trabalho de “sequenciar” o conjunto de traços culturais, estéticos e científicos que foram primados na Antiguidade Clássica e “melancolicamente” abandonados entre os séculos V e XV.

Entretanto, um breve e mais atento olhar ao mundo medieval nos revela que estas considerações estão distantes dos vários acontecimentos dessa época. Afinal de contas, se estivessem vivendo nas “trevas”, como seriam os medievais os responsáveis pela criação das primeiras universidades? Essa seria apenas uma primeira questão que pode colocar a Idade Média sob outra perspectiva, mais coerente e despida dos vários preconceitos perpetuados desde a Idade Moderna.

O desenvolvimento da cultura cristã, as heresias, as peculiaridades de um contexto político descentralizado, a percepção do tempo no interior dos feudos, as festas carnavalescas são apenas um dos temas que podem revelar claramente que esse vasto período histórico é bem mais complexo e interessante. Ainda há tempo para que estas e outras luzes permitam a reconstrução que os tempos medievais, de forma bastante justa, merecem.